domingo, 9 de fevereiro de 2014

Fim da amamentação

A partir deste momento o Afonso deixou de mamar.
Vai ser à força e contra a minha vontade, mas não quero correr riscos.
Apesar dos muitos artigos que tenho lido e que garantem que não tem consequências negativas para o novo bebé, acabei de ter uma conversa com a minha amiga que é enfermeira parteira e alertou-me para os abortos provocados pela amamentação ela que tem assistido. Uma das pessoas de quem ela falou é a mãe de um coleguinha do Afonso que perdeu um bebé há pouco tempo por estar a amamentar o filho.
Já chorei, tenho a cabeça e já pensei que iria ser terrível.
Agora, depois de olhar para o Afonso, percebi que ele já não vai ser prejudicado por não mamar. Que, apesar de não suportar o biberon, pode beber leite pelo copo. Que ele já sabe o que é ter fome e já sabe pedir. Que ele não vai ter falta de leite, pois come papas e iogurtes e já bebe um bocadinho de leite. Que vou ter o marido sempre do meu lado quando ele quiser mama e eu não lhe der e ele chorar. E eu também. Que aos poucos tudo vai ser simples e normal. Que eu vou ter uma gravidez sem sustos e que vou acalmar o meu coração sempre que sentir este bebé a mexer e o Afonso a crescer, sempre, saudável e forte.

20 meses a amamentar o Afonso foram 20 meses de muito amor e muita cumplicidade.

Mamou a última vez à bocadinho. Acabou. Porque eu sinto que é o melhor para todos.

4 comentários:

Vera disse...

Uiu fiquei incredula, não fazia ideia que era mau amamentar e estar gravida. Quem sabe o teu mais velho n te surpreende e até a fase de deixar a mama corre bem! Pensamento positivo.

Ana disse...

Gostei do "o teu mais velho"...Parece mentira :D.

Ele é muito mamão e sei que não vai ser fácil, mas nunca seria, só vai ser mais cedo do que eu tinha pensado.

M♥M Susana disse...

Mais vale assim do que depois apanhares algum susto, no entanto podias ter feito o desmame gradualmente, de uma vez por dia durante uma semana para depois uma vez por dia dia sim dia não, eu sem querer acabei por fazer mais ou menos assim mas porque deixei de lhe oferecer e esperava ser ele a pedir, até que num dia que lhe ofereci ele não quis e aos 16/17 meses deixou a maminha... Muitas vezes com a gravidez são eles que vão deixando de mamar por o leite alterar o sabor. Para eles às vezes é dificil um desmame abrupto mas a mim custou-me mais deixar de amamentar, dá muitas saudades.
Beijinhos

Ana disse...

O problema é que eu tenho medo de cada mamada. Tenho medo que esteja a correr riscos desnecessários por dar só mais uma vez. Mas agora tenho a consciência (e as mamas) pesada.
Vou ver o que é que o obstetra diz.
Bjinhos*