terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Pormenores

Esperei por o marido para me levantar da cama, pois estava com medo de me esvair em sangue.
Antes de sair, fui à casa de banho e já não deitei nada.
Cheguei ao hospital e tinha acabado de morrer um senhor e toda a sua família estava num pranto que me deixou a chorar. 

Lá fiz a inscrição nas urgências e disse logo que estava grávida e já não paguei taxa moderadora. Na triagem mandaram-me logo para a obstetrícia. 
Cheguei ao piso e avisei a minha amiga que lá estava. Ela veio e foi logo falar com os médicos que estavam na urgência. Aquilo estava demorado. Uma grávida para transferir de hospital porque o bebé tinha um atraso muito grande de crescimento e ia para um hospital especializado, outra grávida com tensão alta e que ia ficar logo internada, outra grávida com uma barriga de tamanho XXXXXL, que foi de volta para casa. 

Quando entrei já sabiam ao que ia. Os médicos foram muito atenciosos, a minha amiga entrou logo comigo. Observaram-me com o espéculo e perceberam logo de onde vinha o sangue. Tenho o colo do útero muito vermelho, tipo queimado, e sangrei daí. Nada de relações nos próximos tempos e tudo bem. 
Fizeram endovaginal e lá estava o meu bebé, com a cabeça, corpo e pézinhos a verem-se muito bem, e coração a piscar. Fizeram medição e dava menos que 7 semanas, ao que a minha amiga disparou logo um "é uma menina"...
Eu acho que ovulei um pouco mais tarde (aí ao 18ºdia) e esta fase inicial tem uma evolução muito rápida pelo que posso ter mesmo as semanas certas e só se perceber que está certo mais à frente. 

Ficou-me no ouvido o "é uma menina". 

Estou a tomar Natalben, além do ácido fólico, pois agora aconselham a tomar iodo desde o início da gravidez. Vim de lá com Utrogestan, pois disse que tinha usado na primeira gravidez e eles disseram que podia usar. Pode não fazer grande coisa, mas não faz mal nenhum.

Trouxe também uma pomadinha para colocar numa micose que pelos vistos me assombra as partes baixas.

Saí de lá com o coração descansado e feliz por ter conhecido o meu bebé.

Ainda bem que fui ao hospital, mas ainda bem que esperei, pois fui muito bem atendida e fiquei mesmo tranquila.

4 comentários:

M♥M Susana disse...

Ainda bem que tudo está bem com o bebé e que puderam descansar o teu/vosso coração. bem... se as medições deles apontam para menos de 7 semanas e ainda assim a tua amiga acha ser uma menina isso é que é ver bem! eheh acho um bocado cedo para se ver, normalmente dizem que com esse tempo o sexo feminino e masculino são quase identicos e com o passar das semanas seguintes um desenvolve-se mais para menino ou 'recolhe-se para menina ;o) Na eco das 9semanas do meu 1º filho fiquei vidrada na imagem do meu bebe com as perninhas abertas e com uma suposta pilinha no meio e desde o inicio acreditei ser menino e foi ;o) A informação do iodo também já tinha conhecimento mas julgo que essa suplementação por vezes é desnecessária, Há outras formas de obter, como no sal iodado por exemplo, que é o que eu uso, ou peixe, leite e ovos...
Ansiosa pela minha 1ª eco ;o)
beijinho e tudo a correr bem !

Ana disse...

Ela não disse que era menina por ter visto o sexo. Disse porque, segundo ela, quando parece mais pequeno do que o tempo que tem, é menina. Acho que é o que ela tem visto nas grávidas que acompanha.

Quanto à suplementação, eu acho que não devemos "confiar" nos alimentos. Enquanto engenheira alimentar sei que os alimentos são a fonte privilegiada, mas o problema é que nem sempre consumimos a quantidade necessária, pois o alimento tem uma determinada quantidade de iodo, mas nem todo está bio-disponível, ou seja, nem todo o iodo do sal fica no teu organismo, por exemplo. Por isso, e porque o nosso bebé é a nossa principal preocupação, devemos tomar suplementos vitamínicos.

São caros, mas são fundamentais.

Eu fazia ecos a toda a hora, se pudesse...

Bjinhos*

M♥M Susana disse...

Concordo com o que dizes e como entendida na matéria confio no que explicas mas com uma alimentação equilibrada os alimentos oferecem-nos grande parte dos nutrientes que precisamos, temos à nossa disposição uma grande variedade de alimentos frescos que nos permitem tirar o melhor partido deles. o suplemento é um apoio nessa parte mas acho dificil quantificar as quantidades certas a ingerir tendo em conta também com os alimentos que ingerimos e as suas potencialidades nutritivas. Mas sempre o nosso bem-estar e do nosso bebé em 1º lugar e quem prescreve sabe do que fala ;o)

Ana disse...

É isso mesmo. E, falo por mim, nem sempre variamos assim tanto a nossa alimentação.