quarta-feira, 7 de maio de 2014

Uma notícia angustiante

O meu sobrinho, filho da minha irmã mais velha, que tem mais 4 meses que o Afonso, tem tido sempre muitos problemas de saúde.
Nasceu prematuro, com baixo peso. Ora tem bronquiolites, ora passam para um estado mais avançado e tem que andar a fazer ginástica respiratória. Tem tomado medicamentos com gente grande ao longo da vida (erradamente, na minha opinião).
 
No ano passado esteve internado uns dias com uma bolha de líquido no joelho esquerdo. Os médicos acharam muito estranho com a idade que tinha (um ano) e desconfiaram que tivesse um problema hereditário que vai causando inflamações nas articulações. Aquilo diminuiu, desapareceu por completo com anti-inflamatório, passou um ano e teve alta médica por esse problema, chegando-se à conclusão que, felizmente, tinha sido um problema isolado e não uma doença degenerativa.
 
Há uns dias a minha irmã reparou que ele tinha um altinho por baixo do joelho direito. Ao contrário da outra vez, ele não se queixou de dor e tem estado sempre bem. Mas era uma bolinha dura, por baixo do joelho, como se fosse uma calcificação no osso. A pediatra viu e encaminhou para um ortopedista.
A consulta foi na segunda-feira e o diagnóstico dos piores. Tem um tumor! 
À partida será benigno, pois não tem dores e isso é bom sinal. Está localizado num sitio fácil de operar (que é quase certo e urgente), pois não apanha músculo nem ligamentos. Depois da operação é que vão saber o que é realmente.
 
Ele tem mais 4 meses que o Afonso e é meu sobrinho. Apesar de estar poucas vezes com ele, é mais um dos meus meninos. E eu olho para o Afonso e arrepio-me só de pensar naquilo que a minha irmã está a passar.
Ela é durona, não chora, mas ontem contou-me a notícia a chorar.

2 comentários:

Magda E. disse...

Até eu fiquei de coração apertadinho. Não há-de ser nada de mais grave. Fico aqui a torcer para que seja "uma coisinha" apenas, que seja removido e não passe tudo de mais um susto (que pelo que contas se têm repetido)... um beijinho grande para a tua irmã.

Ana disse...

Obrigada.