quinta-feira, 21 de abril de 2011

Nunca dei a mínima importância à Páscoa. Na minha família não se fazia nada de especial, não se "comemorava", passava-me ao lado. A vantagem sempre esteve nas férias, mais longas ou nem tanto, mas que sempre dão para aproveitar para a rambóia.
Esta prespectiva foi mudando assim que comecei a ir ao Norte passar estes dias. Aí sim, existe o "espírito" da Páscoa. Ora é o compasso (coisa que eu nem sabia que existia), ora é a troca de prendas dos padrinhos com os afilhados, ora são as comidinhas tradicionais da época... É bom, é giro. Mais interessante é que entro no clima e dou mais valor a poder estar com o meu afilhadinho lindo na Páscoa. É sempre óptimo estar com ele, mas agora sinto que sou a pessoa especial dele nestes dias (a "madina" e o "padino", claro).

Dito isto, vou estar fora nos próximos dias, a dar muitos miminhos ao afilhado (e a receber beijinhos fofinhos em troca), a namorar, a conhecer novos lugares. Conto novidades para a semana.

Boas mini-férias a todos!

1 comentário:

Choques Rosa disse...

http://choquesrosas.blogspot.com/ visita :)