terça-feira, 11 de outubro de 2011

Notícias

Fui nervosa, saí feliz...

Para começar, assim que disse que estou grávida fiquei logo isenta da taxa moderadora e fui logo chamada para a triagem. Muito positivo. Fui encaminhada directamente para o piso de obstetrícia. Depois de ouvir uma cigana a gritar enquanto tinha o bebé, de ver a mãe dela a rezar muito aflita a achar que 50 minutos de trabalho de parto era muito e de a ouvir perguntar aos médicos "é moço ou moça?", fui chamada.
O marido não pode entrar porque era urgência. Expliquei o que se passava ao Obstetra e ele disse logo que não devia ser nada. Observou-me as entranhas, viu-me a amostra de urina e tudo ok. Apenas com muito corrimento, que é normal em mim desde sempre, por isso normal.
Passou, então, à endovaginal. Pedi para chamar o marido mas ele disse que não podia mesmo : (. Vi o meu bebé, vi o coraçãozinho a bater (tão querido...), mas não deu para ouvir. O médico diz que sou capaz de ter um bocadinho menos de tempo de gestação que o inicialmente indicado, mas o meu bebé está bem e a crescer. Diz que as dores são normais, varia de mulher para mulher e deu-me um conselho sábio. Disse-me que nestas primeiras semanas tenho que descansar ao máximo, como todas as grávidas, porque qualquer descolamento, sangramento ou que que for que possa acontecer têm sempre o mesmo remédio: Repouso. Por isso, fazê-lo como prevenção. A partir do segundo trimestre o perigo já é outro e o repouso é menos importante. O médico sorrio muito, foi um querido e deixou-me com uma lágrima a correr...

2 comentários:

Filipa Serrão disse...

ah boas notícias. É um momento inesquecível quando vemos e ouvimos o coração a bater pela primeira vez não é? Foi um momento que nunca esqueci pela emoção enorme que provocou. Daqui para a frente são só emoções :)
Beijinho!

Vera disse...

Fizeste bem em ir às urgencias.
Descanso..muito descanso.
Bjinhos