terça-feira, 3 de abril de 2012

Prioridades vs civismo

Hoje fui insultada, provocada e amaldiçoada por várias pessoas ao mesmo tempo só por... estar grávida!

Fui aos CTT e aquilo estava cheio, como sempre. E eu estou muito grávida. E há lá uma plaquinha bem visível que diz que estamos num serviço que tem prioridades para grávidas. Pois aqui a barriguda vai ao balcão e informa a senhora, depois desta atender o cliente, que estou grávida e que terei prioridade. A senhora (muito simpática), começa a atender-me.
Começo a sentir um bulburinho nas minhas costas, umas bufadelas, uns cuxixos. De repente chega um "senhor" ao pé de mim e pergunta, por cima do meu ombro, se "aqui não há ordem de chegada e senhas?". A funcionária diz que sim, mas que eu tenho prioridade porque estou grávida.
A partir foi começar a ouvir "tenho que arranjar uma barriga", "se está cansada, aqui há lugar para sentar", "pensam que podem passar à frente de toda a gente", "acham que uma barriguinha de 4/5 meses lhes dá prioridade" (Oi?), "não sei quem faz estas leis" e por aí fora.
A Senhora funcionária que me estava a atender disse, alto e em bom som, que "temos placa a indicar a prioridade e nem devíamos ter, porque é uma questão de civismo e não de leis. Para mim tem prioridade aqui e em todo o lado!". Eu agradeci com o sorriso à senhora e despachei-me o mais depressa possível. Na garganta ficou um "não precisa de arranjar barriga porque já tem. E olhe que não desaparece daqui a um mês e tal...". Mas como eu sou civilizada, não respondi.

Saí de lá com os nervos em franja e triste por saber que vivemos num mundo em que as pessoas são estupidas para os desconhecidos, são mal educadas e só olham para o próprio umbigo.

Só gostava de ver aquele "senhor" e as outras "senhoras" de barrigão numa fila. Eu deixava-os passar à frente, com todo o gosto e um sorriso por ver uma vida a crescer. Mas isso sou eu...

5 comentários:

Su disse...

É o mal de todas as que ficamos tristes e a remoer com atitudes menos próprias: julgamos os outros por nós. E infelizmente não é assim na maioria dos casos! Pois eu quando estiver grávida vou-me fazer valer de todos os meus direitos e prioridades...afinal é um direito que me assiste, quer agrade ou não a gente frustrada. Beijinho, querida!

Dreia disse...

Lamentável!
Mas prepara-te que qd o Afonso nascer, vas continuar a sentir necessidade de te despachar nos sítios e como tal de teres prioridade e continuarás a ser olhada de lado!
:(

Susana disse...

Eu acho que já partilhei contigo algumas situações similares à que tu passaste e digo-te dá cá um ÓDIO ! Eh pah é que é triste mesmo. Mas é engraçado que os homens é que têm mais atitudes dessas, principalmente os de 50/60 e tal anos que ainda dão para as curvas. São pouco cavalheiros... Mas as senhoras sempre foram simpáticas, talvez porque sabem como é carregar um filho na barriga e o cansaço que isso implica.
Mas depois do Gaspar nascer não tenho 'gozado' muito com essa 'prioridade' apenas quando fui tratar do nr de contribuinte dele. E dá muito jeito porque de uma hora para a outra eles dão em chorar e ninguém tem pachorra de os ouvir chorar mas ceder a vez é mentira..

Vera disse...

Passei pelo mesmo, as pessoas são mediocres e mal educadas. Eu sempre que posso cedo o meu lugar a gravidas e pessoas com crianças e já tive essas mesmas pessoas a "desconfiar" se estava a falar a serio lol porque sabem bem que há falta de civismo infelizmente.

Anónimo disse...

Gentinha estúpida e mal educada! Essa resposta da barriga que não desaparece devia ter sido dada na hora (isto digo eu que nunca consigo responder a estas coisas e fico a ferver por dentro).
Para mim, as mulheres deviam ser levadas ao colo com pantufas nos pés e todas (quase) as mordomias que lhes apetecesse....Estar grávida não é fácil (já tenho 2 filhos) e da maneira que este país precisa de bebés, as pessoas até devia fazer uma vénia e agradecer a quem está quanto mais reclamr com quem está a exercer os seus direitos!
Faça valer sempre o seu estatuto de grávida e de futuro, de recém mamã sempre que a ocasião o ditar...é o que eu faço e não quero saber do que digam!!!
Ignorantes, ingratos, invejosos e estúpidos!
Tudo de bom para si!
Ana