segunda-feira, 5 de março de 2012

Caixa prioritária? O tanas...

Ontem, depois de uma viagem de quase 2 horas (muito frequentes nestes dias), tive que parar no hipermercado para comprar umas coisinhas para o jantar. Vinha com pouca coisa e com a minha barriga bem empinada.
Dirigi-me à caixa prioritária, pois claro. Àquela hora todas as filas estava cheias, incluindo a prioritária, embora ninguém pertencesse aos grupos abrangidos por este estatuto.
Como sempre, aproximei-me da fila e olhei para a senhora da caixa para ver se ela me via e me chamava, como manda a lei. Mas não. A senhora viu-me (e à minha barrigona), mas continuou a trabalhar como se nada fosse. Então aproximei-me dela e perguntei se podia passar, estavam uns 4 carrinhos cheios de compras à minha frente, ao que a senhora funcionária me respondeu "tem que perguntar a todos os clientes que estão à sua frente se não se importam que passe".

WHAT?!?!?!

Eu, gravidíssima e cansadíssima, era a única prioritária na fila de prioritários e tinha que pedir licença a toda a gente que estava (erradamente) na fila...
Voltei para o meu lugar, esperei o tempo que foi preciso, paguei a conta, perguntei à funcionária o nome dela e disse que ia fazer reclamação. E fiz. Na caixa central mostraram muito má cara, repetiram vezes sem conta que não tinha razão e que a ASAE não ia fazer nada. Disse-lhes que, se estavam tão certos disso, que não se preocupassem. Houve uma funcionária que ainda me disse que só tinha mesmo prioridade nos serviços públicos... Santa ignorância!

Felizmente, há pessoas informadas e noutros supermercados não tenho tido grandes problemas, só alguns clientes arrogantes e que me olham como se me quisessem bater por estar grávida e ter prioridade... Enfim.

Depois disto, tive que ir levantar dinheiro e uma mamã recente, com um bebé muito pequenino no carrinho, deu-me prioridade e disse, com um sorriso radiante "passe, passe, que está muito carregada e eu já descarreguei..."
Desejámos boa sorte uma à outra e saí de lá de coração mais quentinho.

6 comentários:

Dreia disse...

Acho que todas nós já percebemos o quão mal educado esse pais é... nem mesmo existindo regras!

E prepara-te para depois dele nascer... é k parecendo que não, agora é que estás de boa vida, o teu filho não faz birra na fila de espera... não esbraceja nem esperneia e mesmo assim todos parecem cegos, surdos e mudos!

*C*inderela disse...

as pessoas vão de mal para pior. ainda por cima uma profissional não deu prioridade!
fico chocada com estas atitudes.

Bjokas

Susana disse...

A mim nunca me aconteceu tal coisa ! Mas que gente mais parva. Se a caixa é prioritária para grávidas, bebés de colo e cadeiras de rodas porque raio tinhas de pedir licença aos outros clientes, ainda pra mais eles não eram prioritário de todo!!! A mim sempre se ofereceram, clientes e funcionária mas detestava passar à frente de pessoas que já tinham tudo em cima do tapete e eu com o carrinho cheio tinha que fazê-lo retirar tudo, recusei sempre nessas situações, mas as pessoas insistiam pra caramba ! Uma vez um cliente fez uma cena por a funcionária pedir encarecidamente para dar a vez dele a mim, tendo em conta que ele só tinha 2 coisas, o homem ficou um urso feroz e a dizer-me que não era por mim mas pela funcionária e eu ''pois, tá bem !'' ;o)

Anónimo disse...

Se era uma caixa prioritária as pessoas não estavam mal nesa caixa, simplesmente tinham q lhe ceder passagem na fila.
Eu propria qd vejo as outras caixas cheias e as prioritárias mais vazias vou pra lá e se necessário cedo a passagem como nos informa o papel que lá está.
Só não vou para as caixas exclusivas.

A lupa de alguém disse...

Olá! Eu sou operadora de caixa, e agora o procedimento é mesmo assim, a pessoa prioritária é que tem de pedir às outras pessoas se lhe dão prioridade. Eu pessoalmente não concordo nada! Mas parece que é lei, e que só nos serviços publicos é que a prioridade é obrigatória. Compreendo perfeitamente o seu desagrado, mas nós operadoras somos obrigadas a cumprir essas regras. Desejo tudo de bom

Felicidades

Helena Silva disse...

Artigo 9.o
Prioridades no atendimento
1 — Deve ser dada prioridade ao atendimento dos
idosos, doentes, grávidas, pessoas com deficiência ou
acompanhadas de crianças de colo e outros casos específicos
com necessidades de atendimento prioritário

deve ser dada...não é obrifatório dar! até pq nunca sabem se ha mais alguem com problemas a nossa frente. Dai a termos que perguntar se podemos passar a frente, é uma questão de respeito. e gravidez não é doença. de pouco tempo aguentasse bem, apartir dos 7 meses é que custa. Se eles t~em que ser racionais e educados nós também temos que ser. desculpem lá qq coisa!!!