segunda-feira, 22 de abril de 2013

Amamentação aos 11 meses

Continuamos mamões e felizes...

O Afonso adora a maminha, já me puxa a camisola para chegar ao aconchego preferido, continua a acalmar com a mama, mas às vezes nem com isso. Acaba de jantar, mama... Mama durante a noite, quando acorda (que agora tem sido todas as noites, graças aos dentinhos), mama à tarde, mama quando quer. 

Continuo a tirar leite durante o dia para ele levar para a creche no dia seguinte. Cada vez tiro menos. Hoje foram, apenas, 120 ml :(. 
De vez em quando leva um iogurte para comer ao meio da manhã e estou a ver que vai ser cada vez mais recorrente. Quando completar um ano passamos para o leite de vaca durante o dia. 
A mama mantém-se até... nem sei. 

Como é que se deixa de fazer uma coisa que se adora e que faz o nosso filho feliz?

Mama até que ele queira e que haja leitinho. Os 2 anos parecem-me normais, se for antes é, se for depois logo se vê. 
Até me deixa com o coração apertado pensar que ele vai deixar de mamar...

2 comentários:

Susana disse...

Eu não estabeleci uma meta para o meu filho amamentar. Acho que o que levou o meu pequenino a deixar a mama por volta dos 17 meses (à um mês atrás) foi mesmo o facto de lhe ter começado a introduzir o leite de vaca aos 12 meses e quanto a isso queria introduzir por essa altura para não recusar mais tarde. Mas davnoite ao deitar, mesmo depois de um pouquinho de leite de vaca. Queria-o ir habituando aos poucos e que o deixar a mama fosse uma opção dele e não minha, mas custou muito (e ainda custa) quando ele deixou de se interessar pela mama. Foi uma experiência inesquecível e não muito difícil de me fazer sentir com vontade de repetir num próximo filho. Adorei ser eu a alimentar o meu filho, poupei muito dinheiro mas tive momentos com ele que me fizeram sentir uma mãe especial.
Beijinhos

Mamã de Peep-Toe disse...

A minha deixou a mama naturalmente aos 15 meses. De um momento para o outro deixou de querer...ele há-de encontrar o seu ciclo.